domingo, 28 de outubro de 2012

[Série] Materiais: Papeis

Olá pessoas

O principal material utilizado no scrapbooking é o Papel. E é justamente por ele que vou iniciar uma série de posts em que falarei um pouco sobre os materiais usados nesse tipo de artesanato.

A folha padrão de scrapbooking, aqui no Brasil, costuma vir no tamanho 30,5cm x 30,5cm (ou 12" x 12", que são polegadas, medida adotada pelo mercado americano). Porém, há também em outros formatos, como 15cm x 15cm (6" x 6"), 20,5cm x 20,5cm (8" x 8") etc. Ela é vendida na unidade ou em blocos coordenados. Porém, independente do tamanho que venha, o que torna o  papel de scrapbook especial é a sua principal característica: ser livre de ácido (acid-free) e livre de lignina (lignin-free). Por que isso? O ácido é o principal inimigo da fotografia, e toda scrapper foge dele como o diabo foge da cruz. A acidez existente em alguns produtos, por exemplo o papel e a cola, agride a foto, facilitando seu processo de amarelamento e degradação. A lignina, por sua vez, é um composto da massa da madeira que vai na fabricação do papel que, em contato com o ar, torna-o facilmente amarelado. Papeis com alto teor de lignina, como o papelão e o jornal, em pouco tempo, ficam amarelos. Uma vez que o objetivo do scrapbooking é a conservação das fotos de maneira criativa, é preciso utilizar produtos que tenham, de preferência, ph neutro e papeis que tenham passado por processos de tratamento para livrá-lo da acidez e da lignina. Por isso, a folha de scrapbook é mais cara que as demais.

Como eu guardo meus papeis
As páginas de scrapbooking podem ser simples ou duplas. Nas simples, a estampa ou a cor vem apenas em um dos lados, o outro é branco. Nas duplas, ambos os lados são coloridos. Elas apresentam-se, ainda, em diversas estampagens e cores: lisas, listradas, com bolinhas, estreladas, floridas, com glitter, com elementos para recorte, com bordas, com palavras ou frases etc. Outra característica é a gramatura da folha, ou seja, a "grossura" que ela tem. As mais comuns variam de 90g/m² a 180g/m². Usamos as mais grossas para trabalhar o layout, pois são mais resistentes a cola, tinta e hot emboss e não deformam com facilidade. Para elementos em que dobraduras serão feitas, ou mesmo para flores, damos preferência às mais finas, pois com elas fica mais fácil dar o acabamento.  

Alguns exemplos: bolinhas; xadrez; listras; estrelinhas; florida,;estampadas (Papeis da Oficina do Papel); com motivos para recorte (Papel da Toke e Crie).
Quando vamos trabalhar com o papel, precisamos saber combinar as cores, de modo a haver uma harmonia entre elas e a fotografia. Como podemos utilizar várias folhas na composição de um único layout, se não tivermos bom senso, a mistura de cores poderá se transformar numa papagaiada só, e a foto se "perderá" no meio daquilo tudo. Lembre-se que a fotografia é o principal motivo da página, e os outros elementos devem estar dispostos de modo a criar uma "moldura" que irá destacá-la.

Confesso que ainda estou aprendendo a harmonizar as cores e os elementos. Quando estou construindo uma página, além de seguir meu senso estético, procuro escolher as cores dos papeis de acordo com as cores que se destacam na fotografia. Em se tratando de fotos preto e branco, utilizo diagramas de combinação de cores como o abaixo (dica da Paloma):


Para usar o diagrama acima, é simples: recorte as máscaras da direita e posicione sobre o hexágono de cores da esquerda que as sugestão de combinações surgirá. Outra forma que existe é seguir a combinação de cores apresentada por scrappers mais experientes. Então, usamos papeis lisos e decorados para fazer a composição. O liso pode ser usado como base da página, no journaling e no título. Já o decorado tem infinitas possibilidades de uso nos diversos elementos que compõem  o layout.

Bem, gente, é isso que o tenho a falar sobre o assunto. Em outro post, darei dicas sobre como economizar no uso dos papeis. Até lá.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...